rubbish-143465_1920

Cada vez mais necessitamos de formas eficazes para ajudar a combater a poluição que afeta todo o planeta. O que poucos sabem é que realizar a coleta seletiva pode ser um bom inicio, e é isso que muito dos condomínios estão fazendo, entretanto, oferecendo um ganho para aqueles que colaborarem com a iniciativa.

A arrecadação seletiva serve para o recolhimento de produtos orgânicos e inorgânicos, ou seja, produtos secos ou molhados que servem para o reaproveitamento. Contudo, o que tem haver com empreendimentos? Bom, digamos, que tudo!

Nos edilícios, grande partes dos condôminos podem ser atingidos pela informação, o que é excelente, já que o projeto ajuda a amenizar os danos ao meio ambiente. Porém, para ajudar na colaboração, empresas responsáveis pela distribuição de energia vêm oferecendo aos seus usuários desconto nas contas elétricas em troca da coleta, é o caso de alguns condomínios em Pernambuco, Bahia, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo.

 

Como funciona

A ação tem como objetivo estimular o cidadão as atividades de consciência ambiental. Os descontos vão de acordo com a quantidade de produtos reciclados, por exemplo, caso o morador recupere o valor a mais do qual constado em sua conta, o crédito se acumulará para o próximo mês.

Em São Paulo, todos os moradores que quiserem se beneficiar com a causa pode procurar um dos pontos de coleta existente na cidade para efetuar o cadastro e ganhar um cartão, que serve para a identificação, assim, a atividade poderá ter inicio imediato. A campanha “Recicle mais, pague menos” é um projeto da AES Eletropaulo – empresa responsável pelo gerenciamento de energia na cidade.

Independente da cidade, para participar do projeto, é importante que os produtos estejam limpos e secos, são aceitos metal, papel, vidro e plásticos. Em alguns municípios, o próprio caminhão retira os itens no condomínio em dias estipulados, outras, o residente deve ir até o local para entregar a coleta. Todos os resíduos vão para cooperativas responsáveis pela destinação da colheita, com o intuito de utilizá-los novamente. Vale a pena consultar uma organização responsável da sua região, assim como o síndico – forma essencial para se informar sobre o assunto.

 

Medidas

O condomínio deve também criar campanhas internas para ajudar os condôminos com possíveis dúvidas, assim como realizar palestras e disponibilizar panfletos sobre o tema.

Conheça aqui os pontos de coleta disponíveis pela AES Brasil– localizados em São Paulo e Rio Grande do Sul.