bike-1218099_1920                                                                              

Nas cidades populosas onde o fluxo de carros é intenso, o hábito em fazer uso da bicicleta como meio de transporte é muito comum. Para muitos, a “bike”, como é conhecida popularmente, é apenas um meio de locomoção para ir ao parque ou praticar exercícios físicos. Entretanto, esse cenário tem mudado corriqueiramente e gradualmente mais trabalhadores a utilizam como forma de ir ao trabalho– maneira perfeita para se livrar do trânsito e não chegar atrasado à reunião.

O crescimento é dado pelo número de veículos que tem tomado conta das avenidas das cidades, juntamente com o incentivo do governo, com a criação de faixas de ciclovia e instruturas que atende o público ciclista. Por sua popularidade, gradativamente é possível ver “bikes” espalhadas pelo município, e no condomínio não é diferente. São diversas as pessoas que usam a bicicleta como forma de locomoção e, além de ajudar a saúde, o ato de pedalar ajuda também o meio ambiente. Contudo, muito se é discutido se o meio serve como transporte e a mesma pode ser guardada na garagem, assim como os carros e as motos.

Como o Código Civil não deixa claro o assunto, tudo irá depender como constar na convenção e no regulamento interno do condomínio, dessa forma, o condômino deve procurar o síndico para entender o que o documento esclarece.

A maior parte dos edilícios proíbe a prática de alocar as “bikes” nos espaços, já que a mesma não deve servir como depósito. Caso não conste nada na convenção, o síndico, a pedido dos moradores, pode organizar uma assembleia para aprovar o ato e definir formas para alocação das magrelas.

 

Cuidado

Guardar a bicicleta na unidade, além de ser um transtorno, é também um tempo perdido, principalmente quando o morador está atrasado para ir ao trabalho. O condômino perde tempo por ter que descer com o objeto pelo elevador. Há aqueles que a guardam na sacada da unidade, o que normalmente é proibido, e o ato quando ilegal pode ocasionar advertências e multas.

 

Solução

A solução é criar um espaço na garagem para guardar apenas a bicicleta. Em novos empreendimentos, já são adotados os bicicletários, a opção pode ser praticada se houver um espaço adequado na garagem que não cause transtornos e desorganização.

Normalmente, o condomínio não se responsabiliza em casos de danos ou roubos, dessa maneira, o condômino deve criar formas de segurança, prender com cadeado ou tranca pode ser um modo de garantir cuidado.