water-meter-reader-278900_1920

A individualização de hidrômetros é um assunto discutido diariamente. Porém, na terça-feira (12 de julho), o presidente em exercício Michel Temer, sancionou a lei que obriga a medição de água individual.

O objetivo desse método é que os condôminos paguem o valor justo pela utilização da água, dessa maneira, um único morador não pagará a taxa igualmente a de uma família de cinco residentes, por exemplo. Além disso, o procedimento é uma maneira para identificar possíveis problemas de vazamento e ajudar na sustentabilidade do planeta.

A sanção da Lei 13.312 foi publicada na edição extra do Diário Oficial da União (DOU) , a mesma altera a Lei 11.445, de 2007, onde estabelece o saneamento básico. Apesar da decisão e adequação da nova do regulamento, ela só entrará em vigor após cinco anos de publicação.

De acordo com a Lei Nº 13.312, de 12 de julho de 2016:

Art. 1: Esta Lei torna obrigatória a medição individualizada do consumo hídrico nas novas edificações condominiais.
3º inciso: “As novas edificações condominiais adotarão padrões de sustentabilidade ambiental que incluam, entre outros procedimentos, a medição individualizada do consumo hídrico por unidade imobiliária.” (NR).
Art. 3: Esta Lei entra em vigor após decorridos cinco anos de sua publicação oficial.

Medidores coletivos podem ocasionar em um maior desperdício, pois muitos moradores acabam abusando quanto ao uso da água. Para que essa ação seja evitada, condomínios deverão estar adeptos a Lei até os próximos anos.

 

Leia mais sobre hidrômetros individuais em: Câmara aprova medidores individuais de água em condomínios